domingo, 22 de abril de 2012

Em Busca da Palma de Ouro - Seleção do Oficial do Festival de Cannes 2012


Na última quinta-feira (19/04) foi divulgada a seleção oficial da 65° edição do Festival de Cannes, que acontecerá entre os dias 16 e 27 de maio. Serão exibidos ao todo 54 filmes de longa metragem, de 26 países diferentes, dentre eles estão os aguardados On the Road de Walter Salles e Cosmopolis de David Cronenberg. 

O cinema nacional será considerado convidado de honra nesta edição, ele será homenageado com a presença do documentário A Música Segundo Tom Jobim de Nelson Pereira dos Santos, que está entre os selecionados para a exibição especial, e dos cineastas Cacá Diegues e Ruy Guerra, ambos nomes seminais do Cinema Novo Brasileiro, que participarão como convidados especiais.

Na última edição do festival foram exibidas boa parte daquelas que eu consideraria as produções mais importantes de 2011. A minha expectativa é de que neste ano Cannes funcione novamente como vitrine para obras do mesmo nível de qualidade... Acompanhemos!


COMPETIÇÃO OFICIAL

De Rouille et d'os de Jacques Audiard (França)
Holy Motors de Leos Carax (França)
Cosmopolis de David Cronenberg (Canadá)
The Paperboy de Lee Daniels (EUA)
Killing Them Softly de Andrew Dominik (Austrália)
Reality de Matteo Garrone (Itália)
Amour de Michael Haneke (Áustria)
Lawless de John Hillcoat (EUA)
In Another Country de Hong Sangsoo (Coreia do Sul)
Le Go»t de L'argent de IM Sangsoo (Coreia do Sul)
Like Someone in Love de Abbas Kiarostami (Irã)
The Angel's Share de Ken Loach (Grã-Bretanha)
Dans la Brume de Sergei Loznitsa (Ucrânia)
Beyond the Hills de Cristian Mungiu (Romênia)
Après la Bataille de Yousry Nasrallah (Egito)
Mud de Jeff Nichols (EUA)
Vous n'Avez Encore Rien Vu de Alain Resnais (França)
Post Tenebras Lux de Carlos Reygadas (México)
Na Estrada de Walter Salles (Brasil)
Paradis: Amour de Ulrich Seidl (Alemanha)
The Hunt de Thomas Vinterberg (Dinamarca)

FORA DE COMPETIÇÃO

Moonrise Kingdom de Wes Anderson (EUA) - filme de abertura
Thérèse Desqueyroux de Claude Miller (França) - filme de encerramento
Io e Te de Bernardo Bertolucci (Itália)
Madagascar 3 - Os procurados de Eric Darnell (EUA)
Hemingway & Gellhorn de Philip Kaufman (EUA)

MOSTRA UM CERTO OLHAR

Miss Lovely de Ashim Ahluwalia (Índia)
La Playa de Juan Andres Arango (Colômbia)
Les Chevaux de Dieu de Nabil Ayouch (Marrocos)
Trois Mondes de Catherine Corsini (França)
Antiviral de Brandon Cronenberg (Canadá)
7 dias en la Habana de Benicio del Toro, Pablo Trapero, Julio Medem, Elia Suleiman, Juan Carlos Tabio, Gaspar Noé e Laurent Cantet (EUA, Espanha, Argentina, Palestina, Cuba, França)
Le Grand Soir de Benoît Delépine e Gustave Kervern (França)
Laurence Anyways de Xavier Dolan (Canadá)
Despues de Lucia de Michel Franco (México)
Aimer à Perdre la Raison de Joachim Lafosse (Bélgica)
Mystery de Lou Ye (China)
Student de Darezhan Omirbayv (Cazaquistão)
La Pirogue de Moussa Touré (Senegal)
Eléphant Blanc de Pablo Trapero (Argentina)
Confession d'un Enfant du Siècle de Sylvie Verheyde (França)
11.25 The Day he Chose his Own Fate de Koji Wakamatsu (Japão)
Les Bêtes du Sud Sauvage de Benh Zeitlin (EUA)

EXIBIÇÕES ESPECAIS

Der Müll im Garten Eden de Fatih Akin (Alemanha)
Roman Polanski: A Film Memoir de Laurent Bouzereau (França)
The Central Park Five de Ken Burns, Sarah Burns, David McMahon (EUA)
Les Invisibles de Sébastien Lifshitz (França)
Journal de France de Claudine Nougaret e Raymond Depardon (França)
A Música Segundo Tom Jobim de Nelson Pereira dos Santos (Brasil)
Villegas de Gonzalo Tobal (Argentina)
Mekong Hotel de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)

EXIBIÇÃO ESPECIAL PELO 65° ANIVERSÁRIO

Une Journée Particulière de Gilles Jacob e Samuel Faure (França)

SESSÃO DA MEIA-NOITE

Dario Argento's Dracula de Dario Argento (Argentina)
Ai to Makoto de Takashi Miike (Japão)


22 comentários:

  1. Uma seleção de dar água na boca para qualquer cinéfilo. Veremos os cometários. Daqui a pouco começam a pipocar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Água na boca e muita ansiedade Celo, mal posso esperar para conferir algumas destas obras, tomara que tenhamos surpresas tão boas quanto as do ano passado!

      Excluir
  2. Bruno, tudo bem?
    Gosto muito de acompanhar as informações a respeito do Festival de Cannes. É fato que desta seleção saem filmes muito bons, roteiros inusitados em geral, que dão um maior prestígio a esse Festival junto a cinéfilos, e mesmo dos profissionais que atuam na área. É um espelho para esse público, sem dúvida.
    Grande abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cannes, diferente do Oscar e de tantas outras premiações, valoriza mais o aspecto artístico do que o comercial e é isso que faz com que sua seleção seja tão rica em matéria de linguagem e de diversidade...

      Excluir
  3. Legal Brunão, todo mundo só fala em Oscar que é super cometcial, esse festival aí parece estar mais ligado a arte!

    ResponderExcluir
  4. Tomara que On the road de Walter Salles leve o prêmio. O cinema brasileiro precisa de maior visibilidade internacional (e nacional também, é claro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É interessante Gilberto, na verdade "On The Road" é uma coprodução entre França, Reino Unido e Estados Unidos, mas nos comunicados à imprensa ele foi creditado como brasileiro, tão somente pela nacionalidade do Walter Salles, penso que isto se deva à política do autor, que ainda notei Cannes, que enxerga no diretor o autor da obra...

      Excluir
  5. SAbe, sou muito ligada ao festival de Cannes! Muito mais do que ao Oscar! ;)

    Ah, sobre a questão dos spoilers, que falei no Umas e outras, eu super confio em suas resenhas. Por isso citei vc e o Celo, ao final da postagem lá! *--------*

    bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por ter me citado em teu texto Joicy, é sempre uma honra!

      Eu também dou muito mais crédito a Cannes do que ao Oscar, sem dúvidas...

      Excluir
  6. Ola Bruno,
    Como já falaram aqui, muito se fala em Oscar mas Cannes tem um sabor especial! Espero que as produções nacionais, que estão cada vez melhores, consigam boa visibilidade no evento.


    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas o fato de terem sido selecionadas já é um grande prestígio né Flávio, eu estarei torcendo por "On the Road"!

      Excluir
  7. Oi Bruno,

    Tudo bem? Essa é a seleção para se assistir durante o ano. Estou com uma boa intuição em relação as nossas produções, mas como peru morreu de véspera, vamos aguardar sem alarde.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como "convidado de honra" o cinema brasileiro certamente terá uma posição de destaque nesta edição, isso por si só já é interessante para que as nossas produções comecem a ter ainda mais visibilidade lá fora...

      Excluir
  8. Que vença o melhor, embora eu torcerei para o Brasil, pois creio que com esse documentário de Jobim, ele tem muitas chances.
    Veremos né?
    Beijokas doces e uma boa semana Bruno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O documentário de Nelson Pereira dos Santos será apenas exibido como forma de reconhecimento, ele não concorrerá a nenhum prêmio, torçamos então para o Walter Salles com "On the Road"...

      Excluir
  9. Respostas
    1. Pois é Rodrigo, já não estou conseguindo me conter de ansiedade!

      Excluir
  10. Oi Bruno
    Desde que te conheci, além de ganhar um amigo, aprendi muito sobre cinema, e olha que eu achava que sabia (kkkkkk), só sabia sobre os americanizados. Eu até indiquei o seu blog para minha sobrinha que tá fazendo faculdade de cinema, ela pode aprender com vc. Vc é o cara Brunão.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aprendizado é recíproco Luciana, eu também tenho aprendido muito contigo a cada dia, sou partidário da ideia de que conhecimento se constrói junto e que sua formação não se dá em uma via de mão única, pode ter certeza de que eu sempre aprendo muito com você e com cada dos outros amigos e leitores que visitam o Sublime...

      Excluir
  11. Bruno então torçeremos por On the Road...
    Eu li o livro que conta essa história tem tanto tempo que nem me lembro mais dos detalhes, só sei do básico. Kristen Stewart??? Eu só consigo ver essa atriz como "Bella"... Tomara que me suspreenda!
    Beijokas doces e uma boa sexta-feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À despeito do que todos dizem Marly, eu a acho uma boa atriz e tenho esperança de que ela supere o fato de ter sido "queimada" pela famigerada saga "Crepúsculo"... Um dos filmes que ela está muito bem é "O Silêncio de Melinda" que eu já resenhei aqui no blog...

      Excluir