quinta-feira, 5 de abril de 2012

Aliens, O Resgate

Aliens, O Resgate (Aliens) - 1986. Dirigido por James Cameron. Escrito por James Cameron, David Giler e Walter Hill. Música Original de James Horner. Direção de Fotografia de Adrian Biddle. Produzido por Gale Anne Hurd. Twentieth Century Fox Film Corporation, Brandywine Productions e SLM Production Group / USA | UK.


Quem conhece a filmografia de James Cameron já sabe o que esperar de suas obras: excelente qualidade técnica e efeitos espetaculosos; aspectos estes que servem tanto para impressionar o público quanto para camuflar o convencionalismo de suas tramas e o minimalismo de seus personagens. Isto seria em si um problema? Penso que depende do ponto de vista. Alguns de seus filmes foram pioneiros no uso de diversas tecnologias e quebraram  paradigmas no tocante ao uso da técnica, contudo seus roteiros são apenas mais do mesmo, não há neles experimentalismo, inovação ou qualquer tipo de marca autoral, suas tramas acabam tropeçando em alguns dos clichês mais manjados da sétima arte, cito como exemplo o do romance entre o rapaz pobre e a menina rica e do herói que se volta contra seu próprio povo para defender o modo de vida de uma outra civilização. Aliens, o Resgate (1986) não foge à esta regra, infelizmente, e isto o torna um filme bem diferente de Alien, o Oitavo Passageiro, o primeiro da franquia.

Aliens, o Resgate não é um filme ruim, longe disso, porém os seus atrativos são bem diferentes daqueles oferecidos pelo primeiro. Se no longa dirigido por Ridley Scott, o suspense com ares hitchcokianos era um dos aspectos que mais se destacava, ao lado da direção de arte, neste ele cede lugar a um modo bem mais  simplório de explorar as nossas emoções. Quando escrevi o artigo Hitchcock à Luz da Teoria da Persuasão, publicado aqui no Sublime Irrealidade, iniciei o texto com uma citação do mestre do suspense que define bem o seu "estilo", ele diz que: "Se explodirmos repentinamente uma bomba numa sala com duas pessoas, a emoção durará dez segundos. Mas anuncie que a bomba irá explodir e o suspense durará até o fim"; tal forma de incitar a tensão é semelhante a aquela que Ridley explora em seu filme, Cameron no entanto segue um outro caminho, ele prefere explodir uma bomba atrás da outra, o que no fim das contas aproxima seu filme muito mais do gênero ação do que do suspense...


Em Aliens, O Resgate, Ellen Ripley (Sigourney Weaver), sobrevivente da Nostromo, a nave que fora atacada pelo Alien no primeiro filme, é resgatada após vagar a ermo pelo espaço, ao acordar ela descobre que 57 anos se passaram desde que ela se fechou em uma câmara de hibernação, o que fora mostrado no final do longa antecessor. Ela, mesmo traumatizada pelos acontecimentos que vivenciou, decide voltar em uma missão militar que vai até um planeta dominado pela criatura extraterrestre para tentar resgatar possíveis sobreviventes... O roteiro parece querer dar ao filme um significado maior, que vá além da mera questão de sobrevivência , que era o que impulsionava a personagem principal na história anterior. Nesta, Ellen ganha novas motivações, mais do que sobreviver ela agora quer proteger uma garotinha órfã, encontrada no planeta colonizado pelos aliens, partindo deste mote a trama mergulha em uma sequência de clichês, que só não põe tudo a perder porque as sequências de ação funcionam muito bem. 



Eu percebo nos filmes de Cameron, uma tentativa de fazer referências a questões sociológicas e políticas através da alegorização e da metaforização, em Titanic (1997), por exemplo, há a temática da divisão de classes (que impede o romance entre os personagens centrais durante boa parte do filme), já em Avatar (2009) o cineasta faz uma clara referência à guerra do Iraque (e aos conflitos motivados pela questão do petróleo no oriente médio), contudo em ambos os filmes tais angulações acabam se tornando nada mais que tentativas frustradas de dar às obras uma áurea mais intelectualizada, o que é impedido pela superficialidade dos personagens e das tramas nas quais estão envolvidos. Analisando Aliens, o Resgate a partir de tal ponto de vista, podemos ver nele uma intenção, mais um vez frustrada, de alegorizar a guerra (com claras referências ao Vietnã); forçando um pouco tal interpretação vemos na personagem de Sigourney Weaver uma recriação da consciência dos soldados americanos, que estariam buscando motivações pessoais para lutar em batalhas que não eram suas e por razões nas quais eles não acreditavam... 


Cameron parece não ter o mesmo receio que Ridley tinha de mostrar o monstrengo alienígena, afinal neste filme, a tecnologia o torna aparentemente mais assustador e convincente. Se não há mais porquê escondê-lo, ele, ou melhor, eles, então aparecerão em boa parte das cenas, em planos abertos e até em close-ups. Como eu disse anteriormente,  Aliens, o Resgate  se aproxima mais da ação do que do suspense, e dentre os filmes deste gênero, ao qual ele pode ser melhor associado, eu diria que ele é um dos melhores de sua década. Eu, mesmo não sendo uma grande fã do cineasta, tenho que reconhecer  que ele é um dos mais talentosos diretores do "cinemão" americano, ele com tamanha facilidade consegue nos envolver com a trama minimalista e nos fazer experimentar a sensações experimentadas a priori pelos seus personagens e é isto que torna seus trabalhos dignos de serem vistos, ainda que no fim das contas eles funcionem tão somente como bons filmes pipoca. 


Aliens, O Resgate, além  de sua excelência técnica, chama atenção pela boa atuação de Sigourney Weaver (que eu pessoalmente não julgo tão merecedora de uma indicação ao Oscar), porém o desempenho dela  chega a ser quase um contraponto quando comparado com o de parte do elenco secundário, como por exemplo o da atriz Jenette Goldstein, que tem uma atuação forçada e demasiadamente caricata (inexplicavelmente Cameron ainda a recrutaria para outras de suas produções)... Aliens, o Resgate não é nenhum clássico, nem chega ao nível qualitativo alcançado pelo primeiro de sua franquia, todavia ele merece ser apreciado por todos, mas tão somente por aquilo que ele realmente é, um típico filme cameroniano. Sim, eu o recomendo!


Aliens, O Resgate ganhou o Oscar nas categorias de Melhores Efeitos Especiais e Efeitos Sonoros, tendo sido indicado também nas categorias de Melhor Atriz (Sigourney Weaver), Direção de Arte, Montagem, Trilha Sonora e Edição Som. Ele recebeu uma indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Atriz (Sigourney Weaver). 

Assistam ao trailer de Aliens, o Resgate no You Tube, clique AQUI !

A revelação das passagens aqui comentadas não compromete a apreciação da obra, 
portanto não devem ser consideradas spoilers!

23 comentários:

  1. É o meu filme preferido da série. Mesmo o original de Ridley Scott sendo tenso ao extremo, esta continuação de Cameron é sensacional como filme de ação.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda prefiro "Alien, o Oitavo Passageiro", que na minha opinião deixa esta continuação dirigida por Cameron no chinelo...

      Excluir
  2. Olá Bruno, como é madrugada,´bom mesmo é desejar-lhe um feliz despertar e um lindo dia!

    Olha, pra falar a verdade, eu vim mesmo pra te visitar, ler tua postagem sempre bem feitas, e agradáveis de se ler...Porém ao filme, sinceramente, não faz bem o gênero que gosto, porque suspense,e muita tensão, mesmo se tratando de um filme, me deixam trêmula e abalada! (risos) é sério, viu!!
    Gosto de vir aqui, porque gosto de ler teus comentários sobre os filmes. Muito bom!

    Beijinhos da Lu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho uma amiga que também tem sérios problemas com o suspense, dia desses ela quase teve um treco assistindo "Psicose"...

      Fico muito feliz que você goste dos meus comentários!

      Beijão!

      Excluir
  3. Tá aí um filme que eu não digerí muito bem quando saiu. Eu achei muito sombrio e parado demais. Mas sem dúvida é um clássico!

    Ei Brunão será que pra matar a saudade você não faz uma resenhinha de um filme do Jerry Lewis aí?


    Um abração e tenha um linda pascoa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma excelente dica André, preciso visitá-lo em uma de minhas passagens pelos clássicos...

      Excluir
  4. Boa tarde, José Bruno.
    Lembro que este filme custou 18 milhões de dólares e faturou quase 180 milhões mundo afora, nada mau.
    Este foi o último filme de Cameron que gostei, Titanic e Avatar são insossos e sem conteúdo algum, pirotecnia fílmica e nada mais.
    Vi hoje o trailer de Prometheus, que parece ser muito bom.
    É esperar pra ver.
    Agradeço tua passada lá no blog e te desejo uma feliz Páscoa, José Bruno.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho um sério problema com o Cameron, até gosto de boa parte de seus filmes, mas a falta de profundidade e o abuso de clichês de suas tramas me incomoda muito... Também estou ansioso para conferir "Prometheus"...

      Excluir
  5. Gosto de toda a série, apesar do primeiro ser o melhor deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pretendo passar por toda a série aqui no Blog, deixando de lado obviamente os spin-offs...

      Excluir
  6. Filme obrigatório. Aquele blockbuster que não pode faltar ba plateleira. Weaver esplêndida e "materna" neste papel. Cameron porpõe uma virada revigorante para a série.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito Cameron por ele ter realizado o filme com a sua cara, ainda que isto não seja algo de todo positivo, pois ainda prefiro o suspense claustrofóbico do primeiro do que a explosões pirotécnicas deste...

      Excluir
  7. Bela crítica! O primeiro filme da série foi fantástico, ficção intrigante, história e universo espetaculares, personagens excêntricos, cada vírgula em seu devido lugar. Não existe furos na história. Deixou como herança um potencial extremamente rico para qualquer sequencia. Potencial nada explorado pelo Cameron que conseguiu, com muito esforço, destruir o segundo filme. O universo Alien podia ter ficado sem essa. Um brinde a este muito bem pago e renomado diretor hollywoodiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro filme é uma obra prima que transcende a noção de gêneros, um dos melhores filmes de sua época, enquanto este é apenas um bom filme de ação...

      Excluir
  8. um bom texto,obrigada. se escreve tensão.

    ResponderExcluir
  9. Boa critica, bem elaborada e rica em detalhes nota 9 em uma escala de 0 a10.porem alien o resgate e um grandioso filme um classico da ficcao ate hoje inigualado. Lembrando ainda q muitas outras continuacoes de tantos outros filmes tiveram seus problemoes , alguns outras sequencias superaram os anteriores , mas no caso de alien o resgate trata_se de um classico inigulado mesmo depois de tantos anos filmaco q deve servisto por todos os cinefilos do mundo

    ResponderExcluir
  10. Pra mim um dos melhores filmes de todos os tempos neste gênero, espetacular.. nunca esqueci na minha infância as cenas marcantes como da Ripley voltando para salvar a menina e lutando com o Alien usando a armadura de Robô. Os outros também são ótimos mas Aliens o Resgate pra mim foi o melhor.

    ResponderExcluir
  11. Bruno, aprenda primeiro analisar pra depois falar alguma coisa sobre este filme, ridículo e medíocre este comentário que o crer que seja recompensador em sua metodologia, comentário infeliz e sem noção nenhuma do que é cinema de verdade.

    ResponderExcluir
  12. Fantastico,uma inteligente aventura,o melhor da série.

    ResponderExcluir
  13. Vc erra ao falar da atuação de Sigorney apesar do roteiro simples marca de Cameron este filme é todo perfeito .

    ResponderExcluir