quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

O Silêncio de Melinda

O Silêncio de Melinda (Speak) - 2004. Dirigido por Jessica Sharzer. Escrito por Jessica Sharzer e Annie Young Frisbie, baseado no romance de Laurie Halse Anderson. Direção de Fotografia de Andrij Parekh. Música Original de Christopher Libertino. Produzido por Fred Berner, Matt Myers e Matthew Myers. Speak Film Inc. / USA.


O Silêncio de Melinda (2004) começa em um dia de volta às aulas, a garota à qual o título do filme no Brasil se refere parece ser uma estranha no colégio onde já estudava, ela não consegue mais se relacionar com aqueles que foram seus amigos e o ambiente escolar se tornou para ela opressivo e hostil... Parece à primeira vista ser uma história simples e na verdade ela é, porém a força que ela tem é inexplicável, só mesmo assistindo ao filme para entender. Seria injustiça dizer que ele vale a pena ser visto tão somente pela ótima atuação de Kristen Stewart ou pela forma poética com que aborda um tema tão pesado, pois ele consegue ir muito além de tais feitos, sua grandiosidade está no tom de alerta com que ele constrói sua trama e na importância de se falar de algo que poucos se dispõem a falar. 

O silêncio pode ser por vezes a pior postura diante de uma situação que nos traumatiza e provoca intensa dor... Pode parecer clichê de livro de autoajuda, mas a verdade é que se abrir e desabafar com alguém alivia o peso que tal tipo de situação exerce sobre nós. Melinda no entanto prefere se fechar para o mundo, a dor que ela sente é tão intensa que ela se torna introspectiva e inexpressiva, sua solidão e melancolia aumentam à medida que ela percebe que seu silêncio e sua angústia já não são sentidos por mais ninguém. Ao seu modo de ver, pouco adiantaria se ela se pusesse a chorar ou se gritasse até esgotar suas forças, pois provavelmente ela não seria ouvida, todos à sua volta tinham se tornado egoístas demais para se compadecerem de seu sofrimento.


O que teria acontecido com Melinda que mudara tão drasticamente sua vida em tão pouco tempo? Lentamente, através de flashbacks, o filme nos revela aquilo que teria deixado sua vida em pedaços e a transformado em um pesadelo, a explicação de tudo está em uma festa que acontecera no final do semestre anterior, naquela noite alguns dos colegas de Melinda haviam passado dos limites, inexplicavelmente ela chamou a polícia e alguns deles foram parar na delegacia, todos na escola sabiam desta história, mas ainda havia algo de estranho nisso tudo, algo não revelado que a garota guardara consigo e que continuava a lhe atormentar dia após dia. No primeiro dia de aula após as férias, ela conhece uma garota, nova em sua classe, que também tem problemas de relacionamento, mas ao contrário dela, esta fala até pelos cotovelos e sua necessidade de se auto afirmar a torna incapaz de ouvir qualquer coisa que Melinda tivesse a dizer, a forma com que o relacionamento entre elas é construído exemplifica perfeitamente o tipo de isolamento experimentado pela personagem central.


Os pais de Melinda (vividos por Elizabeth Perkins e D.B. Sweeney) estão distantes demais para perceberem o estado no qual a filha se encontra, o alarme soa apenas quando eles recebem o boletim escolar da garota, as péssimas notas os deixam alarmados, ela que fora uma das alunas exemplares de sua turma, se transformara então em uma das piores, sua relação com a maioria dos professores varia da total indiferença ao repúdio, a exceção é o seu professor de artes, Mr. Freeman (Steve Zahn), de longe o melhor personagem do filme, ele é meio atrapalhado e parece não conseguir se expressar tão bem, mas é dotado de uma sensibilidade imensa, ele consegue enxergar além daquilo que todos vêm e mesmo sem saber de nada do que aconteceu com Melinda, ele a ajuda a descobrir  a necessidade de se abrir e de compartilhar com o mundo suas angústias. A arte passa a desempenhar um papel primordial na vida da garota, através dela Melinda começa expor seus sentimentos e assim começa a tomar coragem de se posicionar de uma forma não tão recessiva diante de seus pais e de sua escola...


Eu nunca tive dúvidas de que Kristen Stewart é uma boa atriz e este filme é uma prova cabal disso, ela consegue já nas primeiras cenas do longa provar que não é verdadeira a constatação de que seus personagens não têm expressão facial (estigma da mediocridade de sua personagem mais conhecida), aquela história de que ela está sempre com a mesma cara não procede e ela prova isso da melhor forma possível, seu mergulho no personagem é incrível e chega a ser assustador dado o contexto da trama. É realmente uma pena que O Silêncio de Melinda seja frequentemente lembrado como "um dos primeiros filmes da Bella da saga Crepúsculo", pois ele consegue ter em sua curta duração a densidade que a famigerada saga possivelmente não alcançará nem após o lançamento de seu quinto e último capítulo.


O Silêncio de Melinda precisa ser visto por pais, professores e principalmente por garotas que tenham ou não vivido uma experiência semelhante à de Melinda, ele é um verdadeiro grito contra o silêncio que acua e que pode destruir toda uma vida... Gostaria de fazer uma análise bem mais detalhada deste contundente filme, mas para isso eu teria que publicar de forma explícita alguns spoilers e eu não pretendo fazê-lo aqui (ainda que eles estejam espalhados por todo o texto nas entrelinhas), a minha recomendação é portanto a de que você o assista e tire suas próprias conclusões e de que você reflita ao menos por alguns instantes acerca daquilo que o filme propõe. O fato de  O Silêncio de Melinda  ser a adaptação de um romance escrito por uma mulher e de ele ter sido dirigido e escrito por outras duas conta, e muito, para que a sua abordagem seja ainda mais contundente e real, sem nenhum tipo de hipocrisia... É um filme belo, melancólico e marcante. Recomendo!


Assistam ao trailer de  O Silêncio de Melinda  no You Tube, clique AQUI !

Assisti O Silêncio de Melinda por causa de uma indicação do amigo Celo Silva, editor do Blog

9 comentários:

  1. Gosto muito desse filme, como vc bem disse, ele tem um força incrivel, apesar da simplicidade da temática. Otima atuação de Kristen, uma atriz q já provou não ser desprovida de talento.

    ResponderExcluir
  2. Bruno não assisti ainda, mas me interessei.Feliz natal e tudo de bom pra vc meu novo amigo blogueiro !

    continue ativo na blogosfera !

    ResponderExcluir
  3. Olá, José Bruno... não conhecia esse filme até vir aqui! Fiquei com vontade de conferir!

    Meu anjo, estou aqui também para desejar-lhe um natal maravilhoso ao lado de sua família! Desejo que os sentimentos de amor e paz estejam em todos os dias de sua vida, assim como o ato de reflexão! Você foi, sem dúvida, um querido que apareceu em minha vida virtual e que desejo cultivar para os próximos anos! Obrigada por se fazer sempre presente em meu cantinho...

    beijinhos JoicySorciere - Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  4. José Bruno, esse filme mexeu muito comigo. Não sei se é por ser mulher e essa temática é realmente dolorosa... gostei muito! Gostaria que os professores passassem para os adolescentes em TODAS as escolas!!! E olha que eu comecei a assistir sem pretensão alguma!

    ResponderExcluir
  5. Oi José Bruno, excelente texto, a alguns anos uma professora me pediu indicação de filmes para trabalhar a temática bullying e nas pesquisas que fiz esse filme apareceu, assim como um chamado "Angus o comilão" não sei o título original, e na época não encontrei para baixar, talvez com a exposição da "Bella", fique mais fácil, né? rs. Com certeza quero assistir, se tiver um link me passe por favor. Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://megafilmeshd.net/?s=o+silencio+de+melinda&x=8&y=27 aqui está ele está legendado eu consigui assisti acho que vc também consegue

      Excluir
  6. eu assisti esse filme e me emocionei com o fato ,sempre quando mel embro dele eu choro não sei porque talvez seja porque é a Kristen que faz o papel ou seilá oque só sei que esse filme retrata muitas coisas que acontece no nosso dia dia e que não percebemos , muitas meninas são estrupadas e não falam porque tem vergonha do que pode acontecer ,vamos dizer não ao estrupo . te amo Kristen stewart

    ResponderExcluir
  7. Gostei bastante do comentário sobre esse filme de Kristen
    Stewart.Show.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa vou assistir esse filme.

    ResponderExcluir