sábado, 31 de março de 2012

Milton Nascimento + Ponto de Partida + Meninos de Araçuaí - Ser Minas Tão Gerais

Ser Minas Tão Gerais. Roteiro, pesquisa musical e direção geral de Regina Bertola. Direção de Vídeo de Eder Santos. Direção de Fotografia de Evandro  Roger. Direção Musical e Arranjos de Gilvan de Oliveira.. Figurinos de Alexandre Rousset e Tereza Bruzz. Coreografias de Wagner Moreira e Ponto de Partida. Produção Geral e Realização de Ponto de Partida.


Em algum lugar do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, um povo castigado pela vida espera a chegada de uma espécie de salvador, alguém em quem eles depositam todas as suas esperanças, na expectativa de que um dia ele chegue e transforme suas vidas para melhor. Este é o mote do belíssimo espetáculo Ser Minas Tão Gerais, idealizado pela companhia teatral Ponto de Partida. Este musical é uma homenagem à mineiridade, à cultura popular e ao conjunto de mitos e crendices do estado e mais que isso, ele é uma ode à vida, à esperança e à perseverança em meio à adversidade. A montagem mescla poemas de Carlos Drummond de Andrade à canções selecionadas do repertório de Milton Nascimento e do coral Meninos de Araçuaí. Tanto Milton quanto o coral participam do espetáculo, transformando-o em uma convergência de diferentes expressões artísticas, o que resulta em algo belo e dotado de uma poética que só poderia ter saído da manifestação de uma riquíssima cultura popular.

O espetáculo é sensacional; o casamento entre os poemas de Drummond, as canções do Milton e dos Meninos de Araçuaí e as atuações dos membros do Ponto de Partida é formidável, é incrível a sintonia que o roteiro consegue forjar entre cada uma das obras que cita ou que remonta durante seu desenvolvimento. A peça emociona pelo seu lirismo que nos transporta direto para os tempos de meninice, para as brincadeiras de roda e para as manifestações religiosas características do interior. Contudo, a ambientação onírica da peça não perde de vista os problemas sociais, a dor e o sofrimento que imprimem marcas tão forte em um povo muitas vezes esquecido. A história no entanto contorna esta dura realidade ao apontar para o longe, para além do que vê, se apegando assim a uma fé tão forte que é capaz de poupar e preservar o último fio de esperança. De forma metafórica o roteiro aponta para a cultura como sendo o meio através do qual o povo será liberto de seu sofrimento, o que se configura em uma bela analogia aos projetos que o próprio grupo mantém em uma das regiões mais pobres do estado.


Assisti o espetáculo através do DVD, que fora gravado no ano de 2004 no Cine Teatro Central em Juiz de Fora., reconheço que esta experiência poderia ter sido bem melhor se não fossem alguns problemas técnicos bem primários que prejudicam e muito a apresentação. O principal deles está associado á edição e à montagem do vídeo, explico: A apresentação que vemos no DVD foi gravada na verdade em dois dias, um deles com a presença do público e outro com o teatro vazio, o problema surgiu na hora de juntar  as imagens capturadas nas datas diferentes; provavelmente para que não ficassem “buracos” na edição, os montadores recorreram à técnicas como a aceleração, desaceleração e repetição das imagens (era preciso sincronizar o áudio e o vídeo), o que definitivamente não funcionou. Os efeitos, que são bem toscos, tiram toda a naturalidade da apresentação e a noção de tempo cênico fica totalmente perdida. Em nenhum momento vemos os atores deixando o palco ou como se dá a transição de uma cena para outra, há tão somente algum corte abrupto que nos transporta direto para o próximo ato, intervenção que ao meu ver é simplesmente inconcebível.


Apesar dos problemas citados no parágrafo anterior, o DVD vale muito a pena ser conferido, até porquê o espetáculo não está mais em cartaz, o que faz com que esta seja a única forma de conferi-lo, e deixar de fazê-lo seria um verdadeiro pecado... Milton Nascimento mostrou que tem pouca destreza como ator, no entanto ele não precisa disso para nos encantar, à cada vez que ele solta sua voz inigualável é como se o espetáculo atingisse naquele preciso instante o seu ápice, o maravilhoso é que isso se repete em diversos momentos da encenação, na maioria das vezes em coro com os Meninos de Araçuaí ou com os atores do Ponto de Partida. A montagem tem pouquíssimos objetos cênicos, vemos no palco apenas o necessário para nos situar no contexto do "causo" contado. Os figurinos são muito bem feitos e fazem diversas referências à cultura mineira, aos congados e à arte barroca. A iluminação do palco foi muito bem arquitetada, ela ajuda a valorizar e reforçar os tons de amarelo desbotado dos figurinos, o que de acordo com os extras do DVD seria uma referência àquilo que sobrou da corrida pelo ouro, minério que fora tão abundante nas terras do estado...


O grupo Ponto de Partida foi criado em 1980 na cidade de Barbacena, que se tornou conhecida nacionalmente como a “cidade dos loucos” por já ter abrigado sete hospitais psiquiátricos. De alguma forma a trupe absolveu este aspecto histórico e cultural da cidade e hoje eles reconhecem que a “loucura” sempre fez parte do processo de criação de suas peças e isto pode ser facilmente percebido em Ser Minas Tão Gerais. A trupe tem no currículo 26 espetáculos e diversos prêmios conquistados no Brasil e no exterior, suas peças são caracterizadas pelo flerte constante com a literatura, com a música e com a cultura popular. O Meninos de Araçuaí nasceu através de um dos projetos sociais mantidos pelo Ponto de Partida, o Ser Criança desenvolvido pelo Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento na cidade de Araçuaí no Vale do Jequitinhonha. Eles lançaram o elogiado CD Roda que Rola, que vendeu mais de 35 mil cópias,   já se apresentaram ao lado de Milton Nascimento e Gilberto Gil e em 2003 receberam das mãos de Lula, então presidente da república, a Medalha do Mérito Cultural. Já o Milton, Bituca para os mais chegados,  dispensa qualquer apresentação... 


Ser Minas Tão Gerais é um nutritivo alimento para a alma de qualquer apreciador da MPB, do teatro e das expressões culturais de nossa gente brasileira. Recomendo para todos! 

Confiram no vídeo postado abaixo um trecho do espetáculo:



20 comentários:

  1. Olá, localizei seu blog no Blogosfera e gostei muito, tanto que já o sigo. Convido-lhe visitar e seguir o meu, o que será uma honra.
    http://vendedordeilusao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo!
      Obrigado por me seguir, vai ser uma honra para mim também conhecer a ta página, passarei por lá com mais calma pela manhã!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Tente assisti-lo Antonio, é um espetáculo lindo!

      Excluir
  3. Brunildo,já tinha ouvido falar nesse espetáculo,e ao ler, fiquei preocupada com os problemas que vc citou, que acredito que devam mesmo prejudicar o dvd.Contudo,acho válido ver o dvd e como tds sabem, Milton e sua voz de ouro devem nos fazer esquecer qqr problema.

    Ótima dica ;)

    bjs..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles prejudicam sim, mas não diminuem a grandiosidade do espetáculo, por isso lhe recomendo que você procure o DVD para assistir o quanto antes... A voz do Milton é realmente sensacional!!!

      Excluir
  4. Adoro o Milton Nascimento e todas as suas músicas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não tem como não gostar da poesia e da linda sonoridade das canções dele... pois é, somos dois Gilberto!

      Excluir
  5. Milton Nascimento é fantástico e sempre transforma seus espetáculos em um grande show.Parabéns pelo post.
    Abraço!

    Bruno
    http://oexploradorcultural.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bruno!
      O espetáculo é realmente o show maravilhoso, merece e muito ser conferido!

      Excluir
  6. Oi Bruno,
    mais que ver esse mau trabalho por quem realizou o dvd, o que é lamentável, será seguramente ter tido a oportunidade de ver o espetáculo ao vivo. Mas como vc diz já não está em cartaz...
    Gostei de ver o trecho no video.
    Abraço e mais uma vez obrigado pela postagem lá no face!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo que tem valor artístico precisa ser divulgado Rui e isso algo que tuas fotografias têm de sobra, teu trabalho é excelente!

      Quanto á peça, eu ainda sonho com uma remontagem, através da qual eu possa conferir o espetáculo ao vivo...

      Excluir
  7. Olá Bruno!!
    Pelo relato, deve ter sido maravilhoso,mesmo!!
    Amo Milton nascimento!
    Boa semana!Bjs no core!
    Soninha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Soninha é um espetáculo muito bonito e eu lhe recomendo o DVD (apesar dos pequenos defeitos técnicos dele)

      Beijão para ti também!

      Excluir
  8. Gosto de várias canções do milton Nascimento e deu vontade de ver depois de sua analise. abraços e até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Alysson, assista sim, não é difícil encontrar o DVD com o espetáculo...

      Excluir
  9. amei esse teatro .......asisto sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bonito, eu queria ter tido a oportunidade de assisti-lo ao vivo, deve ser ainda mais belo!

      Excluir
  10. Cara vamos copiar e dar os créditos ao teu artigo, blz?
    Muito bom e o teu trabalho de narrativa sobre um trabalho tão importante para a música brasileira, porém não valorizado. Te mando link quando publicarmos.
    Abraços, Sérgio (Rio de Janeiro-RJ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sergio, pra mim será uma honra, aguardo o link!
      Forte abraço!

      Excluir