quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida

Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida (Stanley Kubrick – A Life in Pictures) - 2001. Produzido e dirigido por Jan Harlan. Narrado por Tom Cruise. Warner Bros Pictures / USA.


O que esperar de um documentário sobre a vida e a obra de um dos maiores gênios da sétima arte, dirigido por um dos profissionais que o acompanhou em algumas de seus mais notórios trabalhos? Pois é, não tinha como esperar outra coisa a não ser um mergulho na personalidade, no estilo e no modus operandi do homem e do mito sobre o qual se fala. A expectativa se torna ainda maior por se tratar de um filme sobre Stanley Kubrick, o cineasta que enquanto vivo fez de tudo para se manter longe dos olofotes e do assédio midiático, dirigido por Jan Harlen, o produtor que apostou em alguns mais importantes da história do cinema. Conhecido por ser um diretor “bissexto”, meticuloso e perfeccionista, Kubrick fez o inimaginável, ele rodou verdadeiras obras de arte em Hollywood, mesmo sendo polêmicas algumas destas produções conseguiram a proeza de conquistar sucesso tanto de público quanto de crítica. O considerável retorno financeiro de alguns de seus filmes lhe rendeu uma liberdade criativa poucas vezes vista no cinema mainstrean americano, de posso de tal liberdade ele experimentou e ousou, transpondo limiares que não tinham sido até então sequer atingidos.

Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida (2001) cobre toda a tragetória do cineasta, desde seu primeiro longa, Fear and Desire (1953) até De Olhos bem Fechados (1999), o último, concluido dias antes de sua morte. O documentário ainda invade a tão resguardada privacidade do cineasta, mostrando imagens de sua infância e de sua vida ao lado da esposa e das duas filhas. Jan Halen se preocupa também em explorar a gênese da genialidade de Kubrick, mostrando sua paixão pela literatura, pelo xadrez e pela música clássica e ainda seu trabalho prematuro como fotógrafo, atividade na qual descobriria o dom de manipular as imagens.


Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida traz diversos depoimentos de atores, técnicos, produres e até de outros diretores que trabalharam com o cineasta ou que reconhecem a importância de sua obra. Dentre os entrevistados estão Steven Spilberg, Martin Scorcesse, Woody Allen e Sydney Pollock, eles analisam cada um dos filmes de Kubrick, suas inovações, experimentalismos e a importância deles para o cinema como um todo. É interessante ver outros realizadores cultuados comentando suas reações diante de algumas uma das películas de Stanley, que já lhe causaram espanto, admiração e até decepção. Um dos pontos positivos do documentário é que ele não se atém a falar apenas dos lados positivos do cineasta, alguns depoimentos chegam a ser conflitantes por exporem visões tão diversas acerca de um mesmo homem. Enquanto alguns lamentam não poder trabalhar com ele novamente, como é o caso Jack Nicholson, outros como a atriz Shelley Duvall (para quem as filmagens de O Iluminado (1980) foram traumatizantes) dizem não ter coragem de repetir a dose.

Sendo ou não um figura complexa, dona de uma personalidade difícil, o que não se pode negar é que Stanley Kubrick foi um dos maiores e mais importantes cineastas de todos os tempos, seu perfeccionismo quase doentio, que o fazia repetir durante dias uma mesma cena, rendeu obras as quais o tempo não foi capaz de envelhecer. 2001 – Uma Odisséia no Espaço (1968) e Laranja Mecânica (1971) continuam a nos intrigar até hoje, o suspense de O Iluminado (1980) ainda consegue causar mais arrepios que a maior parte das obras atuais do gênero... Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida será um verdadeiro deleite para aqueles que já conhecem a obra de Kubrick, já para aqueles que ainda não testemunharam sua genialidade, este documentário é um forma de adentrar neste mundo belo e perturbador que é a mente deste homem que aparentava ter sempre uma ebulição de ideias em sua cabeça. Ultra Recomendado!


Assistam a introdução de  Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida  no You Tube, clique AQUI !


18 comentários:

  1. Bruno,

    Gosto muito de Stanley Kubrick, mas não assisti Imagens de uma Vida. Vou verificar na locadora.

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dei a sorte de encontrar o DVD a R$ 7,99 em um supermercado e não pensei duas vezes, comprei logo! Ele ainda me surpreendeu pois eu esperava algo mais "didático" e sem a presença de depoimentos tão relevantes... Não deve ser tão difícil de achar!

      Excluir
  2. Oiiiiii, J. Bruno! Joicy "kubrusly" falando, câmbio! hahahahah

    Nossa!!! Stanley Kubrick foi um grande mestre da sétima arte... quem dera existissem outros mais como ele! Tenho alguns filmes desse excêntrico diretor!

    Eu quero esse documentááááááário para minha DVDteca!

    bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curioso você ter falado sobre existir outro como ele, enquanto eu assistia ao documentário, não pude deixar de notar a semelhança entre ele e Terrence Malick, ambos cineastas bissextos que preferem a reclusão aos holofotes, ambos meticulosos obsessivos e perfeccionistas... e ainda são parecidos fisicamente!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Traduz é de fato a palavra certa, meu caro Antônio, e isto é o melhor do documentário, ele não se atém apenas á datas e números, e cada uma das análises feitas nele são consistente e servem como uma espécie de iniciação (afinal seria impossível condensá-lo em um filme de pouco mais de duas horas) ao modo de pensar de Kubrick...

      Excluir
  4. Muito bom o texto, sempre tive vontade de ver o documentário, Kubrick sempre foi um mistério, não sei o porquê. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Michael!
      Como eu disse acima, não é tão difícil encontrá-lo e tenho certeza que você irá gostar, qualquer um que aprecie a obra de Kubrick se deleitará com ele...

      Excluir
  5. O que eu, uma simples mortal mineira poderia dizer sobre Kubrick?
    Simplesmente divino, sou fan dele, esse louco adorável, quero esse documentário, preciso assisti-lo.
    Bela dica colega.

    Beijinhos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista sim Viviane, o documentário além de uma aula sobre Kubrick, é também uma aula sobre cinema!

      Excluir
  6. Posso dizer que sou outra aqui querendo assistir esse documentário! hahaha

    Obrigada pelo comentário lá no Sook. Inclusive, está rolando promoção daquele livro "Guardiões" lá no blog.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lhe recomendo, ele é excelente para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra de Kubrick... Obrigado por me alerta sobre a promoção!

      Excluir
  7. Nossa interessante, não conhecia ele não, mais vou procurar saber mais sobre, me interessei. :)
    Obg pela visita lá no meu espaço, e vou seguir para sempre conferir novidades aqui. bjus

    www.spiderwebs.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda Sabrina!
      Sinta se sempre a vontade para comentar e fazer críticas e elogios!

      Excluir
  8. Olá Brunão tudo bem?
    Rapaz pode ser uma falha minha mas eu não sei porque não fui atrás da obra do Kubrick. Sabe eu spu meio besta e toda vez que vejo alguém que é quase uma unaminidade eu acabo não gostando, hahahahahahahahahaha. Eu adoro os lados B dos cds, filmes nem tão conhecidos, bandas underground e coisas assim, hahahahahahahahahaha devo ser bobo mesmo. Vou procurar conhecer a obra dele inspirado pelo seu texto!

    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não o considero unanimidade André, lembro da polêmica que deu quando um professor nos recomendou "Laranja Mecânica" como objeto de um estudo na faculdade, quase toda a turma já odiava ou odiou o filme quando assistiu... e boa parte dos que elogiam os filmes de Kubrick, o fazem sem ter compreendido quase nada... Lhe recomendo o documentário, ele também mostra o que Kubrick era polêmico e dividia a opinião até daqueles que trabalharam com ele...

      Excluir
  9. Brunildo,não sabia desse documentário e achei interessante....procurarei depois para assistir! é bom pq assim ,vendo o documentário,pode se ter uma visão mais ampla de sua obra né? Beijoca ,querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joyce eu lhe recomendo, lembre-se que minhas recomendações são sempre boas rsrsrs, procura ele sim! Beijão moça!

      Excluir