quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Banksy - um grito silencioso


Usei algumas imagens do graffiter Banksy para ilustrar convites para visitas ao Sublime Irrealidade que foram postados no Orkut. De certa forma a estratégia foi boa, mas o tiro acabou saído pela culatra, o talento deste artista embaçava qualquer coisa que eu estivesse tentando dizer sobre meu blog. Um bom número de amigos me perguntaram sobre a autoria das imagens e outros visitaram o Blog na esperança de ver outros grafites ou saber um pouco mais sobre o artista. Por isso decidi fazer aqui um breve perfil deste revolucionário, para uns, contraventor, para outros, detentor de um traço inconfundível.



"O Grafite só é perigoso para três tipos de gente: políticos, publicitários e grafiteiros"




Banksy é natural, como tudo indica, da cidade inglesa Bristol, até hoje a sua identidade é desconhecida, apesar do prestígio conquistado no meio artístico, ele continua sendo considerado um contraventor, pois o grafite como intervenção em propriedades privadas é considerado crime e dá cadeia na Inglaterra. As entrevistas concedidas por Banksy são na maioria das vezes feitas por telefone ou e-mail, o único a entrevistá-lo pessoalmente foi um jornalista do periódico inglês The Guardian, que pela ética profissional não revelou a identidade do entrevistado.





Em uma de suas entrevistas Banksy contou: "Me manifesto anonimamente para exigir coisas nas quais ninguém acredita, como paz, justiça e liberdade". O conteúdo estético de sua obra é visivelmente de cunho anarquista e se configura em um silencioso, porém contundente, grito de protesto com total aversão ao poder e à autoridade. Mesmo disponibilizando o download gratuito de suas intervenções em seu site, o artista se tornou objeto da cobiça de colecionadores de arte, uma de suas obras foi vendida em fevereiro de 2010 por U$ 200 mil.











Em 2010 Banksy foi convidado para criar parte da abertura de um episódio do seriado The Simpsons produzido pela Fox, a abertura foi ao ar nos EUA no dia 10 de outubro e causou uma grande polêmica. Em pouco menos de 2 minutos a abertura mostra uma espécie de fábrica onde mulheres e crianças com traços orientais são escravizados para produzir a série animada e artigos ligados a ela. A abertura teria sido inspirada em notícias de que a Fox estaria terceirizando parte da produção do desenho na Coréia do Sul.











Confiram a polêmica abertura do seriado The Simpsons, criada pelo Banksy, clique AQUI!

Website de Banksy:

7 comentários:

  1. Muito bacana.. eu sou supeito para falar.. pois eu gosto deste tipo de arte!!

    Parabéns pelo blog.. entra no meu e se gostar pode seguir!!

    ps.: estou te seguindo!

    Abraço,
    P.A.
    ______________________________________
    http://www.preguicaalheia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bacana o blog. estou seguindo.
    Depois dá uma passada lá no meu, se curtir segue também.
    abraço.

    ResponderExcluir
  3. Paz, Justiça e Liberdade.
    Cara, é um sonho. Uma situação utópica, irreal, sei lá quantos adjetivos podemos achar.
    Porém, o trabalho do cara é valioso e merece crédito.
    Ótima postagem.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Realmente um traço inconfundível!Adoro grafite!Esses então...

    Paz, Justiça e Liberdade para todos nós, mesmo que ainda muito loge de nossos sonhos utópicos!

    ResponderExcluir
  5. Irado!!! É o tipo de arte que transgride os padrões convencionais.

    Se quiser conheça também o meu blog:

    http://midiacidada.blogspot.com/2011/01/cibercrimes-limites-e-alcances-da-rede.html

    abs

    ResponderExcluir
  6. Muito bom!!! Gosto de arte assim: abusada!

    ResponderExcluir
  7. ohhh my god :O vinha procurando sobre Banksy a um bom tempo, o cara é muito bom no que faz, arte maginal e terrorismo poetico e anarquismo ontologico posto em pratica, bem ao estilo de Hakin Bey no livro "Caos - terrorismo poetico e outros crimes exemplares" :)

    ResponderExcluir