quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Capote

Capote (Capote) 2005, dirigido por Bennett Miller, escrito por Dan Futterman, baseado no livro de Gerald Clarke, produzido por Caroline Baron, William Vince & Michael Ohoven. United Artists and Sony Pictures Classics/ EUA.


Capote (2005), um filme do gênero drama biográfico, relata o período em que o renomado jornalista americano Truman Capote (Philip Seymour Haffman) esteve envolvido na produção daquele que seria seu último livro a ser concluído: Á Sangue Frio (In Cold Blood -1966). A obra se tornou clássica, fez de Capote um homem rico e é hoje considerada pioneira do gênero jornalismo literário.
.
Na ocasião Capote trabalhava como repórter na revista The New Yorker e já tinha uma vasta produção literária, que incluía contos, novelas, peças e roteiros. Ao ler em um jornal uma notícia sobre um crime brutal na pequena cidade de Helcomb/Texas de apenas 270 habitantes, Capote decide investigar o caso e escrever uma grande reportagem. Ele, junto com Nelle Harper Lee (Catherine Keener), uma colega de trabalho, partem para a pacata cidade para apuração do acontecido.

 

Ao chegar à cidade ambos se assustam com a brutalidade do crime. No dia 15 de novembro de 1959, Herbe Clutter, de 48 anos, sua esposa Bonnie Clutter de 45 e seus filhos mais novos Kenyon e Nancy foram amarrados e mortos a tiro de espingarda, após terem a casa invadida por desconhecidos. Herbe, antes de ser baleado, ainda teve a garganta cortada, por um dos bandidos. Durante o período de apuração dos fatos Truman fez inúmeras entrevistas e traçou o perfil de cada uma das vítimas e dos acusados.
.
Porém, Truman Capote não conseguiu se resguardar daquele que é um dos riscos que qualquer jornalista corre ao mergulhar de cabeça em caso específico, ele se deixou envolver com a história que queria contar. Os criminosos, Dick Hickock (Mark Pellegrino) e Perry Smith (Clifton Collins Jr), foram condenados a morte e Capote, na tentativa de extrair uma explicação sobre o que teria acontecido na noite do crime antes que ambos fossem executados, acabou se aproximando demais, principalmente de Perry Smith.

 

O relacionamento de Capote e Smith, que o filme sugere ir muito além do convencional entre repórter e entrevistado, deixou marcas profundas no jornalista. Capote de alguma forma se identificava com o histórico familiar do assassino. Por diversas vezes a execução de Hickock e Smith foi adiada, algumas destas pela intervenção direta de Truman, que se justificava dizendo que precisava extrair dos acusados a informação que subsidiaria o final de seu livro.
.
Capote conseguiu as informações, concluiu sua obra e os criminosos foram enforcados em 14 de abrir de 1965. Depois disso Truman não conseguiu concluir mais nenhum livro e morreu em 25 de agosto de 1984 vítima de complicações causadas pelo alcoolismo.
.
Penso que o que mais me despertou a atenção no filme foi a determinação com que Capote mergulha em busca das informações de que precisa. Não por acaso o gênero literário/investigativo é o meu favorito no jornalismo, embora esse esteja cada vez mais restrito à poucas publicações e a pequenos públicos, sendo substituído pelas informações rápidas e descartáveis do jornalismo diário. Reconheço a importãncia e contribuição de Truman, mas não o considero de fato um pioneiro deste estilo de reportagem. Na mesma ocasião em que À Sangue Frio era escrito, um grupo de jornalistas produziam no Brasil uma das revistas mais importantes que já circulou em terras tupiniquins, a Realidade, que se destacava das demais justamente pelo estilo literário de suas matérias.
.
Capote, o filme, talvez não seja do tipo que eu queira assistir de novo tão rápido, mas ainda assim é uma grande obra, abrilhantada principalmente pela atuação de Philip Seymour Hoffman, que está sem sombras de dúvida no seu melhor momento. A ator realmente fez por merecer o Oscar de melhor ator que ganhou em 2006. O filme ainda foi indicado ao prêmio da academia nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro adaptado e melhor atriz coadjuvante (Catherine Keener).Recomendo!


Assista ao trailer de Capote no You Tube, clique AQUI !

.

5 comentários:

  1. Cara, confesso que não gostei muito desse filme não... apenas da excelente atuação de Phillip Seymor-Hoffman!!!

    Achei a história arrastada por demais e o desenvolvimento do roteiro é MUITO lento! Acho que é uma obra mais de atuações!

    Tem um filme anterior de Truman Capotte que, eu gostei um pouco mais!

    Abs!
    .
    .
    www.vemaquinomeublog.blogspot.com (Diariamente, um post diferente!)
    .
    .

    ResponderExcluir
  2. Olá Bruno, Li "A sangue frio" ainda na época da faculdade... Capote é mesmo maravilhoso... escreve com uma sensibilidade invejável a qualquer filósofo!! Ótimo post!
    *
    Obrigada por seguir meu blog, viu?!
    Estou seguindo o seu tb!

    Abração!*

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por seguir o meu blog.Seguindo...
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  4. Não tive a oportunidade de assistir esse filme, também confesso que nunca tinha ouvido falar dele. Porém sendo o personagem um repórter, necessariamente está na minha área e talvez eu possa assistir algum dia, obrigado.

    http://duo-postal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Putz, me bateu uma curiosidade pra assistiir esse filme. Me parece muito bom msm!!!
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir